200 anos da Barra de Aveiro

Loading...

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

ESPECTÁCULO DE TEATRO INFANTIL “A MENINA DO MAR”



O Espectáculo de Teatro Infantil A Menina do Mar terá lugar no próximo dia 10 de Dezembro, pelas 11.00 horas, no Grande Auditório do Centro Cultural e de Congressos de Aveiro.

Promovido pela Câmara Municipal de Aveiro e integrado no Programa de Animação de Natal, o Espectáculo de Teatro Infantil “A Menina do Mar” da autoria de Sophia de Mello Breyner Andresen será apresentado pelo Grupo de Teatro Filandorra – Teatro Nordeste.
No total vão assistir 715 crianças de alguns estabelecimentos escolares do Concelho, tais como, a EB 2,3 Castro Matoso de Oliveirinha, a EB 2,3 de São Bernardo, a Escola da Vera-Cruz e o Estabelecimento de Ensino de Santa Joana. De ressalvar que este espectáculo surge no âmbito do Programa Território Artes da Direcção Geral de Artes do Ministério da Cultura.

Sinopse:
“Era uma praia muito grande e quase deserta onde havia rochedos maravilhosos. Mas durante a maré alta os rochedos estavam cobertos de água. Só se viam as ondas que vinham crescendo de longe até quebrarem na areia com um barulho de palmas. Mas na maré vazia as rochas apareciam cobertas de limo, de búzios, de anémonas, de lapas, de algas e de ouriços. Havia pedras de todas as cores e feitios, pequeninas e macias, polidas pelas ondas. E a água do mar era transparente e fria.”
Aveiro aderiu ao Programa Território Artes cujos principais pressupostos são promover a cobertura do território com um serviço cultural básico, no domínio das artes do espectáculos e das artes visuais, e o alargamento do mercado para as artes do espectáculo. Neste sentido, os municípios aderentes organizam acções que visam criar condições para melhorar o acesso do cidadão aos bens culturais e que procuram a correcção de assimetrias regionais e desigualdades sociais.


Fonte: Câmara Municipal de Aveiro

Adoração do Menino Jesus à Beira-Mar


De autoria de João Carlos Celestino Gomes (1899-1960), esta obra gravada em madeira representa a Adoração do Menino Jesus à Beira-Mar. Nela vemos representadas no centro as três fi guras da Sagrada Família em contemplação e adoração ao Menino, num cenário à beira-mar – Nossa Senhora com uma maçã na mão, símbolo do conhecimento, São José e o Menino Jesus, sentado sobre a areia, abençoando. Carregada de simbolismos e onde podemos depreender a forte ligação do autor com Ílhavo, nesta obra podemos visualizar um pescador e duas mulheres com vestes típicas de Ílhavo; nas mãos o pescador segura um bacalhoeiro devotando-o ao Senhor Jesus dos Navegantes, entalhado no cimo da composição. A ladear a composição duas fi guras aladas. No canto inferior direito podemos ler em latim Gloria in excelsis Deo e no esquerdo… Si est dolor sicut dolor meus.

Assinada no canto inferior esquerdo: JOÃO CARLOS FECIT, esta xilogravura pertence às colecções do Museu Marítimo de Ílhavo e encontra-se em exposição no Centro Cultural de Ílhavo.


Fonte: Câmara Municipal de Ílhavo: Dezembro "Agenda Viver em"

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIAS "PORTO DE ENCONTRO"


Este sábado, 15 de Novembro, pelas 16 horas, vai proceder-se, no “ESPAÇO A” da Casa da Cultura de Aveiro, à inauguração da exposição “Porto de Encontro”.
A exposição inclui seis dezenas de trabalhos participantes no concurso de fotografia “Porto de Encontro”, organizado pela Comissão das Comemorações do Bicentenário da Abertura da Barra de Aveiro. Resulta de compromisso assumido pela organização aquando do lançamento do concurso.


Recordamos que os prémios, entregues a 3 de Abril do corrente ano, foram assim distribuídos:
1.º - José Maria Pimentel;
2.º - Armando Jorge Anastácio;
3.º - Nuno Miguel Ramalho.

De realçar, também, a parceria entre o Porto de Aveiro, a Câmara Municipal de Aveiro e o Núcleo de Arquitectos de Aveiro.

A ocasião será também aproveitada para a entrega dos prémios referentes a outros dois concursos, “BLOGMAR” e “Histórias do Mar e da Ria”.

“Caminho Azul” - de Bruno Martins (1.000€)
“Gaivota da Ravessa” - de Sónia Neves (500€)
“Barramar” - de Carla Ferreira (300€)

O júri deste concurso foi constituído por Fernando Martins, Júlio Almeida e Carlos Oliveira, este último em representação da organização.

No que reporta ao concurso literário “Histórias do Mar e da Ria”, organizado pela Rádio Terra Nova em parceria com o Porto de Aveiro, os prémios ficaram assim distribuídos:

Escalão A – 1.º Ciclo de Ensino Básico
1.º Prémio – “Uma aventura na Ria”, de (EB 1 da Chave – Gafanha da Nazaré) (450 €)

Escalão B – 2.º Ciclo de Ensino Básico
1.º Prémio – “O Tesouro da Ria”, de (EB 2, 3 – Aradas) (525 €)
2.º Prémio - “A Viagem à Ria”, de (EB 2, 3 – Aradas) (350 €)
3.º Prémio - “À descoberta de Aveiro”, de (EB 2, 3 – Aradas) (175 €)

Escalão C – 3.º Ciclo de Ensino Básico
1.º Prémio – “Espírito de Pescador”, de (Agrupamento de Escolas de Vagos) (750 €)
2.º Prémio - “O Mar, um Orgulho para Mim”, de (EB 2, 3 – Aradas) (500 €)
3.º Prémio - “A Epopeia do Marujo Salvador”, de (Agrupamento de Escolas de Aveiro) (250 €)

Escalão D – Ensino Secundário
1.º Prémio – “O Sabor do Sal”, de (Escola Secundária de Estarreja) (900 €)
2.º Prémio - “Está sem título”, de (Escola Secundária de Vagos) (600 €)
3.º Prémio - “Lágrimas de Mar”, de (Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes) (300 €).

Para além dos prémios indicados, as turmas vencedoras (1.º prémio) foram contempladas com uma visita, à escolha, ao Oceanário, Pavilhão do Conhecimento, Planetário, Jardim Zoológico, Museu das Comunicações ou Centros Ciência Viva.


Fonte: Porto de Aveiro: Newsletter n.º173 - 14 Novembro 2008

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Costa Nova

Costa Nova

A composição mostra-nos a Costa Nova do Prado, provavelmente num início de fim de tarde carregado de nuvens, entre a Ria e os Palheiros. No lado esquerdo da composição, marcada pelo casario que se estende ao longo da composição, visualizamos os típicos palheiros da Costa, em tons vivos e quentes. Entre o casario e a margem da Ria várias figuras junto aos seus Palheiros ou de passagem, em cenas quotidianas. Atracadas na margem, visualizamos algumas bateiras e num horizonte mais longínquo, um conjunto de velas de moliceiros que navegam na Ria.

Da autoria de Fausto Sampaio, notável pintor contemporâneo cuja obra infl uenciou muitos pintores que lhe sucederam, encontra-se datada de 1933 e faz parte da colecção de arte do Museu Marítimo de Ílhavo.

Foi adquirida pelo Município de Ílhavo em parceria com a Associação dos Amigos do Museu aquando da comemoração do 7.º Aniversário de Remodelação do Museu Marítimo de Ílhavo, a 21 de Outubro de 2008.


Fonte: CMI: Agenda Viver Em - Novembro

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Resultados do Concurso BLOGMAR

1.º Lugar

"Caminho Azul" - Bruno Martins

2.º Lugar

"Gaivota da Revessa" - Sónia Neves


3.º Lugar

"Barramar.blog" - Carla Ferreira

A entrega dos prémios será efectuada no próximo dia 15 de Novembro, integrada na inauguração da exposição de fotografias “Porto de Encontro” (Casa da Cultura de Aveiro, a partir das 16 horas).

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

A Barra e os Portos da Ria de Aveiro em exposição no Museu de Marinha

Esta segunda-feira, dia 20 de Outubro, pelas 18 horas, na Sala de Exposições Temporárias “Henrique Maufroy de Seixas”, vai proceder-se à inauguração da exposição “A Barra e os Portos da Ria de Aveiro 1808 – 1932, no Arquivo Histórico da Administração do Porto de Aveiro”.

Patente até 4 de Janeiro de 2009, a exposição comissariada por João Carlos Garcia e Inês Amorim (ambos professores da Faculdade de Letras do Porto), cumpre no Museu de Marinha a quarta etapa de um circuito de itinerância pela Península Ibérica. Etapa que resulta de parceria entre o Museu de Marinha, a Administração do Porto de Aveiro e a Câmara Municipal de Aveiro, contando com o Alto Patrocínio da prestigiada empresa CPTP.

Integrada no programa comemorativo do Bicentenário da abertura da Barra de Aveiro (03.04.1808), é composta por documentos do Arquivo Histórico do Porto de Aveiro, empresa que, segundo José Luís Cacho, Presidente do Conselho de Administração, “decidiu libertar o seu património histórico-documental da clausura que o agrilhoava em inútil penumbra, fomentando-se, a partir de agora, o seu usufruto pela comunidade”.

O programa da inauguração abre com palavras de boas vindas proferidas pelo Director do Museu de Marinha, Comandante Rodrigues Pereira. Segue-se intervenção do Presidente do Conselho de Administração do Porto de Aveiro, Eng. José Luís Cacho. Quinze minutos mais tarde, Inês Amorim falará do livro de sua autoria, “PORTO DE AVEIRO: Entre a Terra e o Mar”. O acto inaugural encerra com a apresentação da exposição por parte de João Carlos Garcia, seguida de visita aos quatro núcleos do espólio patente na Sala de Exposições Temporárias “Henrique Maufroy de Seixas”.

A exposição é composta por quatro núcleos: - “I – A RIA DE AVEIRO”; “II – A BARRA DE AVEIRO”; “III – A NAVEGABILIDADE DA RIA DE AVEIRO”; “IV – AS MARINHAS DE SAL DA RIA DE AVEIRO”.

“A documentação do Arquivo do Porto de Aveiro concentra as diferentes valências deste porto flúvio-marítimo” – afirma Inês Amorim, detalhando: “Por um lado, registos como mapas, cartas, projectos, desenhos e respectivas memórias, a escalas diferenciadas, numa quantidade e variedade imensurável, resultam das opções e procedimentos técnicos e interventivos no porto, na cidade e na Ria. Por outro, a documentação de carácter administrativo, que inclui as actas das sucessivas administrações, livros de receitas (fiscais) e de despesas, e os relatórios de actividades, cuja natureza evoluiu à medida que a legislação e os regulamentos o exigiam. Depois, a fotografia, pelo menos desde a década de 30, documenta obras e recursos, sítios de embarque e desembarque de materiais e mercadorias, ou, ainda, imagens aéreas da barra e porto. Finalmente, os objectos atestam técnicas empregues, quer no conhecimento das marés na Ria e na embocadura da barra, quer nas obras portuárias”.

“É este conjunto, diversificado, que compõe o Arquivo da Administração do Porto de Aveiro”, acrescenta a reputada investigadora. “Se, a complementar Biblioteca, contém um acervo de obras impressas relativas a obras portuárias, nacionais e estrangeiras, justificadas pelos interesses das equipas técnicas e de engenharia, acrescentam-se muitas outras, sobre as actividades económicas e ambientais, gerais e locais, geradas e geradoras, das dinâmicas sócio-económicas”.

O livro de Inês Amorim e o catálogo da exposição encontram-se disponíveis para venda nos serviços do Museu de Marinha.

Fonte: Porto de Aveiro: Newsletter n.º169 de 17 Outubro 2008.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

À Pesca do Bacalhau

BACALHAU
View SlideShare presentation or Upload your own. (tags: vida marinheiros)

sábado, 11 de outubro de 2008

Aguarela: Marinheiro

Marinheiro 1851

Fonte: Revista da Armada.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

7.º Aniversário da Ampliação e Remodelação do Museu Marítimo de Ílhavo


19 de Outubro

17h00 – Inauguração da exposição de fotografia “A Maritime Album – 50 fotografias e as suas histórias”, Selecção de John Sarkowski; Textos de Richard Benson (exposição cedida pelo Mariner’s Museum, Virgínia, EUA)

A Maritime Album [ver mais]


18h00 – Conferência “Camões entre a Europa e as rotas oceânicas”, pela Prof. Doutora Rita Marnoto (Universidade de Coimbra) – org: Confraria Camoniana Associação de Ílhavo;

21 de Outubro

Dia aberto

Visitas guiadas

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Porto de Aveiro: Centro Ibérico de Excelência Marítima em Aveiro

Aveiro vai ter um Centro Ibérico de Excelência Marítima. A decisão saiu de reunião havida no passado dia 2 de Outubro, encontro que juntou à mesa vários parceiros de peso: Administração do Porto de Aveiro (APA), Agência Portuguesa do Transporte Marítimo de Curta de Distância, (APTMCD), Agência Espanhola do Transporte Marítimo de Curta de Distância, Escola Europeia de Short Sea Shipping, ISCIA (Instituto Superior de Ciências da Informação e da Administração) e IME - Instituto Marítimo Espanhol.

A promoção do Short Sea Shipping e de cursos superiores relacionados com a Gestão Portuária, Direito Marítimo, entre outros; a divulgação da intermodalidade (rodovia/marítimo/ferrovia) como solução logisitca global; a criação de Cursos Superiores de estudos do Mar e a realização de Conferências/Workshops/Seminários cujas temáticas estejam relacionadas com o Mar, são alguns dos objectivos que subjazem à criação desta estrutura.

Sinais do dinamismo que as entidades fundadoras do Centro Ibérico de Excelência Marítima pretendem imprimir ao projecto podem encontrar-se na efectivação, a curto prazo, das seguintes iniciativas: - Encontro de Transportistas e Transitários Ibéricos - 5 de Dezembro em Aveiro; Atribuição de bolsas a estudantes para a participação no Curso ministrado pela Escola Europeia de Short Sea Shipping; Realização da 2º Edição da Pós-Graduação em Gestão Portuária (ISCIA).

Até ao final do mês de Novembro será assinado o protocolo oficial tendente à criação do novo Centro. Entretanto, avançará um concurso de ideias para a criação do logótipo.

Fonte: Newsletter do Porto de Aveiro - Edição nº 168 - 07 Outubro 2008

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Gastronomia: Pataniscas de Bacalhau



Ingredientes

· 600 gr de bacalhau
· 4 ovos
· 50 gr de farinha de trigo
· 1 cebola
· 1 ramo de salsa
· óleo para fritar
· sal e pimenta q.b.


Modo de preparação:

Depois de demolhado, coza o bacalhau; de seguida escorra e lasque-o retirando todas a pele e as espinhas. Faça o preparado juntando os ovos com a farinha até obter um creme. Se achar necessário pode acrescentar um pouco da água onde cozeu o bacalhau.
Pique a cebola finamente, bem como a salsa, e junte ao preparado anterior, acrescentando também o bacalhau.
Por fim, tempere a seu gosto e frite colheradas do preparado em óleo bem quente.
Não se esqueça de deixar escorrer em papel absorvente para evitar o óleo em demasia.
Serve-se com arroz de tomate malandro.

Receita do Restaurante "O Farnel"
(Restaurante participante no Concurso Gastronómico de Ílhavo 2007)
Fonte: Câmara Municipal de Ílhavo - Agenda "Viver Em" - Outubro 2008

Junco Chinês


Modelo escultórico em madeira de teca, minuciosamente trabalhado, representa uma embarcação tradicional chinesa do século XVIII.

Embarcação de lastro largo, evoluiu ao longo dos séculos, passando de pequeno barco de rio para grande navio de mar. Este tipo de embarcação foi usada pelos portugueses desde a barra do golfo da Tailândia até à Ayuthaya. O seu uso decaiu aquando do aparecimento dos barcos e das lanchas a vapor.

A peça incorpora as colecções do Museu desde a década de 60 do século XX, tendo sido recentemente restaurada pelo Capitão Carlos Manuel Teles Paião. Encontra-se em exposição no átrio do Museu Marítimo de Ílhavo.

Fonte: Câmara Municipal de Ílhavo - Agenda "Viver Em" - Outubro 2008

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

4ª ESQUADRILHA DE SUBMARINOS


Foi com o “Espadarte”, em 15 de Abril de 1913, que a Marinha se aventurou pela primeira vez abaixo da superfície do mar. A partir daí, foi um acumular de progressos tecnológicos e tácticos que fizeram dos submarinos a arma mais temível na “Batalha do Atlântico”.
Os submersíveis da 1ª Esquadrilha evoluíram para a 2ª e 3ª Esquadrilhas, mas ainda não tinham a capacidade inata para operar abaixo da superfície como o seu meio privi-legiado.
Os submarinos da classe “Albacora”, pelo contrário, foram construídos para operar sob a superfície e era em profundidade que as suas capacidades eram mais notórias e a sua sagacidade mais temida pelos navios de superfície.
Além disso, dispunham de uma autonomia invejável para a época, o que lhes permitia efectuar operações em zonas bem distantes da sua base de apoio.
Pequenos no tamanho mas intrépidos na acção, foi neles que recaiu uma boa parte da responsabilidade pelo controlo do mar, no aproveitamento total das suas capacidades, com especial ênfase para a discrição e dissuasão, num regime de utilização intensivo que as horas de navegação efectuadas bem atestam. Às suas guarnições, que num espaço exíguo afirmaram inexcedível brio e valor, fica a merecida homenagem.

***

O Contrato para a aquisição dos submarinos da 4ª Esquadrilha foi assinado em 24 de Setembro de 1964. Os 4 navios que inicialmente a constituíam foram todos construídos pelos estaleiros Dubigeon-Normandie em Nantes, França, sendo estes os N.R.P.’s “Albacora”, “Barracuda”, “Cachalote” e “Delfim”.

N.R.P. “Albacora”
Aumentado ao efectivo – 1 de Outubro de 1967
Desarmado – 30 de Novembro de 2000
Horas de Navegação – 42184
Horas de Imersão – 25979

N.R.P. “Barracuda”
Aumentado ao efectivo – 4 de Maio de 1968
Horas de Navegação (até Maio de 2008) – 46636
Horas de Imersão (até Maio de 2008) – 32879
Milhas percorridas (até Maio de 2008) – 279816

N.R.P. “Cachalote”
Aumentado ao efectivo – 25 de Janeiro de 1969
Desarmado – 17 de Outubro de 1974
Abatido – Julho de 1975 (vendido a França para posteriormente ser cedido ao Paquistão)
Horas de Navegação – 7207
Horas de Imersão – 2709

N.R.P. “Delfim”
Aumentado ao efectivo – 1 de Outubro de 1969
Desarmado – 1 de Setembro de 2006
Horas de Navegação – 44500
Horas de Imersão – 33000
Milhas percorridas – 260000

Fonte:Revista da Armada - Set/Out n.º 423

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Cargas no Porto de Aveiro sobem 6% até Agosto


O porto de Aveiro superou os 2,4 milhões de toneladas movimentadas nos oito primeiros meses do ano. Relativamente ao período homólogo de 2007, o crescimento é de 6,2%.

Desde Janeiro, passaram por Aveiro 1,1 milhões de toneladas de carga geral (mais 10,5%), 859 mil toneladas de granéis sólidos (menos 6,6%) e 463 mil toneladas de granéis líquidos (mais 26,9%).

No mesmo período, o Terminal Norte registou 673 mil toneladas movimentadas, com o Terminal Sul a ganhar 13%, para as 755 mil toneladas. Em alta está também o Terminal de Granéis Líquidos, com 463 mil toneladas (mais 26,9%), e o Terminal de Granéis Sólidos Não Alimentares, com 400 mil toneladas (mais 66%).

Entre Janeiro e Agosto, o porto aveirense foi demandado por mais navios e de maiores dimensões.

Em Agosto, Aveiro movimentou 308,3 mil toneladas, que comparam com as 279 mil toneladas de há um ano. A carga geral chegou quase às 137 mil toneladas (102 mil há um ano), os granéis sólidos andaram muito perto das 94 mil toneladas, e os granéis líquidos atingiram as 78 mil toneladas (58 mil, idem).



Fonte: Porto de Aveiro: Newsletter n.º 166.

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Os maiores Veleiros do mundo

Luís Marques na “Port Finance & Investments 2008”


Luís Marques, economista e membro do Conselho de Administração do Porto de Aveiro, intervém hoje na segunda edição da prestigiada conferência “Port Finance & Investments 2008”, iniciativa que decorre em Amesterdão e se prolonga até terça-feira, dia 30 de Setembro.
Sob a epígrafe “Investimento Portuário: um novo modelo colaborativo”, o docente universitário apresentará aos conferencistas um modelo baseado numa nova perspectiva do negócio portuário, tendo como principal propulsor a partilha de riscos e valor entre Autoridade Portuária e parceiros/investidores privados.



Fonte: Porto de Aveiro: Newsletters n.º16.

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Visita aos Veleiros....

Foram 4 dia de grande azafama, ali para os lados do Porto de Aveiro... A semana passada foi dedicada aos preparativos para a recepção da Regata dos Grandes Veleiros, que começaram a chegar no dia 19 e por ali permaneceram nos quatro dias seguintes... No fim de semana todos os caminhos iam dar ao Terminal Norte no Porto de Aveiro. Nós também lá estivemos, por isso aqui ficam algumas imagens, para um dia recordar...








terça-feira, 23 de setembro de 2008

Porto de Aveiro: Funchal 500 Tall Ships Regatta

Tall Ships Regatta FUNCHAL 500 (Regata dos Grandes Veleiros), na sua passagem e estada no Município de Ílhavo, Porto de Aveiro, 20.09.2008. Alguns momentos do primeiro dia de abertura ao público.


segunda-feira, 8 de setembro de 2008

REGATA INTERNACIONAL DOS GRANDES VELEIROS EM ÍLHAVO

20 – 23 de Setembro, Terminal Norte do Porto de Aveiro

A frota dos grandes veleiros formar-se-á (entre 10-13 de Setembro no porto histórico de Falmouth na costa sudoeste de Inglaterra, de onde largará para Ilhavo, Portugal, para uma estadia de 3 dias (de 20 - 23 de Setembro) no Terminal Norte do Porto de Aveiro. Deste porto, os veleiros seguirão para o Funchal, Madeira para o Festival Náutico e comemorações na Cidade (2 - 5 de Outubro). A realização deste evento é uma organização da Câmara Municipal de Ílhavo em parceria com a Sail Training International e com a Administração do Porto de Aveiro.

História da Tall Ships

Esta Regata internacional tem quase a mesma rota comercial que os veleiros tradicionais do passado usavam para cruzar o Atlântico Norte, uma rota a sul para aproveitar os ventos predominantes.

De Falmouth a Ílhavo (Porto de Aveiro) são cerca de 630 milhas náuticas su-sudoeste. Com, Ushant (noroeste de França) e Cabo Finisterra (noroeste de Espanha) e os ventos predominantes de oeste para noroeste, a primeira etapa da regata pode apresentar um número de desafios tácticos para a frota. O que será quase certo para os veleiros com velame de forma quadrada que não conseguem andar contra o vento “bolinar” como as embarcações com velas tradicionais (vela grande e velas de proa).

De Ílhavo ao Funchal são mais 630 milhas náuticas sudoeste em mar alto, os desafios tácticos para melhor aproveitar o vento e a corrente podem ser decisivos para o resultado final.

As três comunidades de acolhimento são, agora, consideradas "Portos Amigos" das escolas de vela, oferecendo apoio e serviços a barcos escola durante todo o ano. Os três portos vêm a sua participação nesta Regata como continuadores desta filosofia, assim como, a possibilidade de oferecerem às suas comunidades um espectáculo único quando a frota estiver no porto.


Fonte: Porto de Aveiro: Newsletter n.º 159

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Papaloapan A - 411 no Porto de Aveiro

Atracou ontem no Porto de Aveiro, o navio da Marinha Mexicana "Papaloapan (A-411)" (ex-USS Newport), com cerca de 400 tripulantes estará atracado no Porto de Aveiro, até ao próximo Sábado,
O USS Newport, nome pelo qual ficou conhecido inicialmente, foi adquirido pelo México aos EUA a 21 de Maio de 2001, e nessa altura foi baptizado de Papaloapan (A-411), nome que mantém até à actualidade...


SABER MAIS...

A Classe Newport é uma classe estadunidense de navios especialmente projectados para transportar e desembarcar veículos de combate directamente nas praias. Em uma operação anfíbia, isso torna a operação mais rápida e elimina a necessidade de embarcações menores, possibilitando ao Corpo de Fuzileiros Navais meios mais eficientes para defender a posição (cabeça de praia) e realizar as demais incursões planeadas.

O objectivo do projecto da Classe Newport era produzir uma embarcação flexível, capaz de apoiar todo o tipo de operações anfíbias, sofrendo apenas com a pequena plataforma que recebeu para helicópteros.
Foi especialmente projectado para o transporte de veículos, que podem ser acomodados tanto no convés principal quanto no tank deck. Tem capacidade para desembarcar veículos directamente na praia pela rampa frontal, e também pode lançar à água, pela rampa de popa, tanto embarcações de desembarque quanto Carros de Lagarta Anfíbios (CLAnf).

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Festival do Bacalhau: Ida às Tasquinha...

Tasquinha da Gafanha do Carmo: Bacalhau Especial

Terminado o Festival do Bacalhau, é caso para dizer, que as expectativas foram mais do que superadas.
Nos últimos dias, todos os caminhos iam dar ao renovadissimo, Jardim Oudinot, que este ano foi palco para a realização do Festival do Bacalhau...
No Sábado, eu também andei por aquelas bandas com a família, e não resisti a entrar numa das barraquinhas e provar o que de melhor por ali se fazia...
Depois de algum tempo de espera, conseguimos lugar para Jantar na Tasquinha da Gafanha do Carmo... Lá estava o Eng.º Ribau Esteves, com a sua família...
A ementa escolhida foi Bacalhau Especial, estava uma autêntica delícia...
Para o ano venham mais tasquinhas, eu lá estarei concerteza...
Para encerrar a noite, ainda tivemos a possibilidade de assistir a uma grande noite de fado, com a Fadista Mariza.
Parabéns a todos!!!


sexta-feira, 22 de agosto de 2008

MIKE DAVIS/PORTO DE AVEIRO vence "I TRIÂNGULO ATLÂNTICO"


A Associação Naval de Lisboa com apoio do Clube Naval da Horta, Angra Iate Clube e Clube Naval de Ponta Delgada asseguraram a organização do I Triângulo Atlântico., o qual integra duas regatas: Atlantis Cup-Regata da Autonomia.

Com partida de Lisboa e passagem em Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Horta, navegou uma frota de veleiros que passou por condições atmosféricas adversas. A embarcação aveirense MIKE DAVIS/PORTO DE AVEIRO foi a que melhor se adaptou às condições climatéricas adversas, vencendo com largas horas de vantagem para os seus adversários. Segundo Delmar Conde, líder da equipa, o sucesso foi conseguido devido a uma opção estratégica acertada: "tomámos uma opção táctica arriscada relativamente à restante frota, à saída da Horta, onde tinhamos que decidir o rumo a tomar para Lisboa", revela. E ainda acrescenta "numa regata oceânica desta dimensão é fundamental acertar com as opções tomadas a bordo de acordo com as previsões meteorológicas". E acrescenta "O desempenho de toda a tripulação, o espírito a bordo, a camaradagem e a concentração, durante uma viagem de 6 dias, foram muito importantes para o sucesso" . A comunidade Portuária de Aveiro felicita toda a tripulação constituída por Delmar Conde; Renato Conde; Daniel Vasconcelos; Pedro Paião e José Amaral.

Fonte: Porto de Aveiro.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Festival do Bacalhau no Jardim Oudinot

No âmbito das Festas do Município de Ílhavo / Mar Agosto 2008 que a Câmara Municipal organiza, vai ser realizado de 20 a 24 de Agosto, o Festival do Bacalhau no Jardim Oudinot, o renovado e extraordinário espaço ribeirinho ao Canal de Mira da Ria de Aveiro.



Dia 20 de Agosto (Quarta-feira)
18h00 - Sessão de Abertura da Mostra Gastronómica com Tasquinhas de Bacalhau
22h00 - Concerto com os “Fingertips”
24h00 - Lançamento de Fogo de Artifício na Água

Dia 21 de Agosto (Quinta-feira)
12h00-15h00; 19h00-24h00
- Mostra Gastronómica com Tasquinhas de Bacalhau
22h00 - Concerto com o cantor José Alberto Reis

Dia 22 de Agosto (Sexta-feira)
12h00-15h00; 19h00-24h00
- Mostra Gastronómica com Tasquinhas de Bacalhau
18h30 - Apresentação do Filme “A Faina Maior do Capitão Francisco Marques”
(Local: Navio-Museu Santo André)
22h00 - Concerto com o cantor André Sardet

Dia 23 de Agosto (Sábado)
Todo o dia
- “Sábados no Jardim”, com insufláveis, modelagem de balões, pinturas faciais, jogos, bibliotecas, computadores, ateliers, etc.
09h30-24h00 - Comemorações do Sétimo Aniversário do Navio-Museu Santo André:
Dia Aberto do Navio (visitas gratuitas)

12h00-15h00; 19h00-24h00
- Mostra Gastronómica com Tasquinhas de Bacalhau
17h00 - Sessão Comemorativa dos 60 Anos do Navio Santo André
- Apresentação do livro e DVD “O Santo André – Um Navio que se tornou Museu”
- Entrega dos prémios do Concurso de Fotografia “Olhos sobre o Mar”
18h30 - Apresentação da 2ª edição do livro “Ílhavo, Terra Maruja”, de Thereza e Tom Maia
22h00 - Concerto com a fadista “Mariza”

Dia 24 de Agosto (Domingo)
12h00-15h00; 19h00-24h00
- Mostra Gastronómica com Tasquinhas de Bacalhau
22h00 - Concerto com a cantora “Adelaide Ferreira”

terça-feira, 19 de agosto de 2008

De regresso....


Depois de umas belas férias, estou de regresso à lides blogueiras... muita coisa se passou na minha ausência, mas apesar de longe, fui tendo noticias da região... No domingo, fui dar um passeio ao renovadissimo Jardim Oudinot, gostei bastante do que vi, é um belissimo cartão de visita para quem quiser visitar a região...

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Barramar ... de férias

As merecidas férias chegaram... O Barramar.blog, fará uma breve pausa até ao próximo dia 17 de Agosto, para um merecido descanso... Até Breve...

quarta-feira, 30 de julho de 2008

INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO “RIALIDADES” DE RUI BELA

Magia ao Entardecer - Rialidades de Rui Bela

Na próxima Sexta-feira, dia 1 de Agosto, pelas 18.00 horas, será inaugurada a Exposição de Fotografia “Rialidades” de Rui Bela, na Galeria dos Paços do Concelho.

A Exposição de Fotografia “Rialidades”, composta por cerca de 50 fotografias, estará patente até dia 31 de Agosto, podendo ser visitada de Terça-feira a Domingo, das 14.00 às 19.00 horas, na Galeria dos Paços do Concelho (Praça da República, telefone 234 400 200). Tem entrada livre.


Rui Bela, natural de Ílhavo, é empresário, realizador e dinamizador do projecto "Rialidades" – Enciclopédia Audiovisual da Ria de Aveiro – do qual fazem parte as fotografias desta exposição. A criação de um banco de imagens, vídeo e fotografias, retratando, desde inícios do século XX, as vivências na laguna, um ecossistema tão rico em biodiversidade, tem sido uma das aspirações e preocupações do autor ao longo da sua carreira.

Nesta sua sexta exposição, Rui Bela recuperou um espólio fotográfico único sobre a praia da Costa Nova do Prado, conhecida pelos seus palheiros listados, num momento que esta regista 200 anos de existência. Tudo para conhecer através do som e imagem, pois para além da imagem estática de meia centena de molduras, o autor ainda realizou um documentário em vídeo, com 30 minutos de duração, onde retrata de uma forma audiovisual, o essencial de uma das praias mais cosmopolitas de Portugal cheia de histórias e tradições.


Bateirices - Rialidades de Rui Bela

O olhar de Rui Bela capta com grande sensibilidade as cambiantes de luz da Ria de Aveiro, onde a paisagem se vai transformando minuto a minuto, numa sucessão de imagens de grande beleza e serenidade. Os barcos moliceiros, de porte e colorido inconfundíveis, bateiras de cores garridas, bandos de aves e flora de toda a espécie, reflectem-se no espelho lagunar.

Nas asas das Dunas - Rialidades de Rui Bela

É pretensão do autor não só captar a beleza como também perpetuar no tempo a preservação dos hábitos e tradições das gentes que na laguna recolheram o ganha-pão diário ou simplesmente se serviram dela para passar alguns dos melhores momentos da sua vida. Os problemas que afectam a região, tais como a extinção gradual das salinas e da própria existência da laguna, com todas as consequências sociais, culturais e humanas, são uma das suas preocupações.

Dois Voos - Rialidades de Rui Bela

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Flamingos na Ria de Aveiro...


A colónia de flamingos na ria de Aveiro está a crescer de ano para ano. As aves vêm do sul de Espanha e encontram na zona húmida de Aveiro condições ideais para se estabelecerem e reproduzirem.



quinta-feira, 24 de julho de 2008

CONCURSO DE FOTOGRAFIA “PORTO DE ENCONTRO”

À Espera
Autor: Abel Barreto, de Esgueira

O Porto de Aveiro, continua com a publicação de algumas fotos que integraram o concurso de fotografia “Porto de Encontro”.

Este Concurso de Fotografia foi mais uma iniciativa do programa comemorativo do Bicentenário da abertura da Barra de Aveiro, e registou uma forte adesão da comunidade, com 61 concorrentes e perto de 500 fotografias.

Os prémios foram entregues no passado dia 3 de Abril.

Fonte: Porto de Aveiro