200 anos da Barra de Aveiro

Loading...

domingo, 30 de março de 2008

Valorização económica do salgado de Aveiro



Elaborado pela empresa MultiAveiro, no âmbito do projecto transnacional Sal do Atlântico Interreg IIIB, de que a Câmara Municipal de Aveiro foi parceira, o Estudo de revitalização e valorização económica do Salgado de Aveiro aborda uma das actividades socioeconómicas tradicionais de Aveiro: a salicultura. Paralelamente a uma parte de diagnóstico da actividade, o documento congrega ainda os cenários possíveis para o futuro da produção artesanal do sal e apresenta um plano de acção com o intuito possibilitar a sua revitalização.
Veja aqui o resultado do estudo.

Para que o salgado conheça uma nova força, relevância, interesse e mais qualidade, são apresentadas algumas alternativas à situação actual, como por exemplo:
  • a musealização do salgado, os apoios ao investimento material e imaterial, na recuperação das marinhas e no produto delas resultante;

  • o desenvolvimento de estratégias de diferenciação: promoção do salgado enquanto produto turístico da Região Centro e da Cidade de Aveiro;

  • geração de novas procuras e alteração de estratégias de produtores e proprietários;

  • a alteração da legislação de comercialização do sal;

  • a clarificação de regras de relação entre proprietários e produtores (mobilização de proprietários e produtores para a adopção de novas estratégias) e tornar este sector atractivo.

Para tal é necessário haver exigência na intervenção da Administração Pública e esforço de concertação entre os agentes envolvidos. Importa ainda destacar o Plano de Acção que o estudo propõe para atingir os objectivos assinalados:

  • criação da Associação de Desenvolvimento do Salgado;

  • Plano de Formação dos Marnotos através da Certificação da profissão do marnoto, a melhoria das habilitações e a formação em gestão;

  • recuperação das salinas;

  • a certificação e garantia da qualidade (ordenamento do salgado, sistema de garantia de qualidade a certificação de origem) são outras actividades apontadas.

  • Quanto ao sal, este deve ser promovido, comercializado e reforçado com um plano de marketing, e deveria ser criado um Observatório do mercado do Sal. Numa perspectiva de divulgação, a actividade museológica deverá ser diversificada através de uma campanha junto da comunidade escolar e da concepção de actividades lúdicas associadas ao salgado.

  • No que concerne ao turismo, poder-se-ia fazer uma campanha de divulgação junto dos agentes turísticos, criar uma página sobre o sal de Aveiro e a realização de uma feira do sal anualmente.

Neste momento o salgado de Aveiro conhece várias dificuldades que devem ser ultrapassadas, nomeadamente, a comercialização de sal em pequenas quantidades com características específicas; a inexistência de medidas articuladas de protecção da qualidade das águas; a ausência de protecção social e de competências de gestão dos marnotos; falta de apoios ao investimento na promoção e recuperação do salgado (ausência de promoção turística do salgado); e diminuição da capacidade atractiva.

Fonte: Câmara Municipal de Aveiro.

Sem comentários: