200 anos da Barra de Aveiro

Loading...

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008


Os portos de Aveiro e Gijón (Espanha) assinaram ontem um acordo com vista a aumentar a competitividade, no âmbito dos novos projectos europeus "Auto-estradas do Mar" e "Marco Europeu", e a desenvolver novas linhas de negócio conjuntas.

O acordo foi firmado na sede da Administração do Porto de Aveiro pelo seu presidente, José Luís Cacho, e pelo presidente da Autoridade Portuária de Gijón, Fernando Menéndez Rexach, no mesmo dia em que, pela primeira vez, um navio efectuou o movimento entre os dois portos com uma carga agro-alimentar.



"O acordo que vincula os dois portos abre vastos horizontes e é uma parceria de vontades que cabe agora aos empresários potenciar e aproveitar", disse José Luís Cacho, realçando que o porto espanhol "se encontra em expansão, à semelhança do porto de Aveiro, com a diferença de escala, sendo um porto que tem mostrado um forte dinamismo".

Segundo o presidente da APA, Gijón é "um exemplo de boas práticas de gestão" e o convénio assinado hoje "vai permitir a troca de experiências, com vista ao crescimento em novas áreas de negócio". Fernando Menéndez Rexach salientou que o tráfego marítimo é o sector mais globalizado e que, "no mercado globalizado, os utilizadores têm a ganhar com o conhecimento em rede dos pontos fortes de cada um dos dois portos" que o acordo propicia.



Pelo documento hoje assinado, ambos os portos se comprometem a trocar informação relacionada com os tráfegos de cada porto, o historial estatístico de cada um, projectos de desenvolvimento da infra-estrutura portuária e estudos genéricos de mercado, tendo em vista o aumento de tráfego. Além de acções de formação, são previstas também parcerias comerciais para promover o tráfego e outras actividades portuárias, bem como o fomento de negócios nos dois portos, através dos respectivos processos de promoção. Uma das vertentes de cooperação que está a ser estudada é a do tráfego de contentores, que ambos os portos querem incrementar. Actualmente, o porto do Cantábrico possui já linhas regulares de transporte de contentores com Roterdão, Barcelona, Livorno, Canárias e Marrocos, com escalas em Bilbau, Vigo e Lisboa.


Uma das possibilidades admitida pelos responsáveis dos dois portos é a do porto de Aveiro vir a servir de escala a algumas linhas regulares que o porto espanhol pretende diversificar. Gijón é o primeiro porto espanhol no movimento de granéis, ocupa o sexto lugar no ranking geral dos portos espanhóis e é o quarto em resultados de exploração. Tem em curso obras para duplicar a sua capacidade, com a construção de novos terminais, reforçando e ampliando o seu posicionamento como grande porto do nordeste peninsular, no âmbito do Sistema Portuário Espanhol. Às relações de complementaridade ontem estabelecidas entre os dois portos não é alheio o facto de ambos se assumirem como "portas marítimas" do centro de Espanha, e concretamente da província de Castilla y León.




O porto de Aveiro tem estado envolvido na criação do porto seco de Salamanca, beneficiando agora da ligação à fronteira pela A25, sendo o porto atlântico mais próximo de Madrid. Por seu turno, o porto de Gijón dispõe da A66 que o liga a Madrid, além da rede ferroviária, através da linha da RENFE a León, e formalizou acordos com o governo autónomo de Castilla y León para desenvolver a sua rede logística, bem como convénios de colaboração com as associações empresariais de León, Zamora e Valladolid.

Fonte: Porto de Aveiro.

Sem comentários: