200 anos da Barra de Aveiro

Loading...

sábado, 5 de abril de 2008

Barra de Aveiro: Uma Obra de Bravura

Mário Lino considera abertura da Barra “obra de bravura” e anuncia investimento de 32 milhões de euros na melhoria das acessibilidades marítimas do Porto de Aveiro. As obras deverão ter início ainda em 2008.


O ministro das Obras Públicas, Mário Lino, anunciou ontem um investimento de 32 milhões de euros na melhoria das acessibilidades marítimas do Porto de Aveiro, cujas obras deverão ter início este ano. Mário Lino falava na sessão solene de comemoração dos 200 anos da abertura da barra artificial de Aveiro, "obra de bravura" como a classificou, atendendo aos meios da época. Segundo o ministro, as obras de melhoria das acessibilidades marítimas do Porto de Aveiro deverão ter início ainda em 2008 e correspondem a um investimento de 32 milhões de euros.

"A evolução da barra de Aveiro é espelho do dinamismo regional e tenho o prazer de vos anunciar o lançamento das obras imprescindíveis para a melhoria das acessibilidades marítimas e essenciais para o aumento da competitividade do porto de Aveiro", disse.

Mário Lino garantiu que "as obras iniciar-se-ão ainda este ano, com a dragagem de um milhão de metros cúbicos de inertes, devendo arrancar no início de 2009 o prolongamento do molhe Norte em cerca de 200 metros", considerado essencial para permitir a entrada no Porto de Aveiro de navios de maior dimensão. Mário Lino explicou que cerca de um milhão de metros cúbicos de areias, resultante das dragagens, será empregue no reforço do cordão dunar a Sul, nas praias da Costa Nova e da Vagueira", zonas onde se tem feito sentir a erosão costeira e que, no Inverno, têm sido atingidas pelas investidas do mar.

O ministro realçou os investimentos de que o Porto de Aveiro está a ser alvo, nomeadamente a construção de novos terminais, a via de cintura portuária e a ligação ferroviária, "que estava bloqueada há mais de 20 anos".


"A plataforma multimodal de Cacia está em fase de conclusão e a ligação ferroviária prossegue a bom ritmo", observou, salientando a importância dessas obras para a interligação na rede de alta velocidade de Aveiro a Salamanca, que permitirá alargar a Espanha o interland do Porto de Aveiro.

A Secretária de Estado dos Transportes, também presente nas cerimónias, considerou o Porto de Aveiro como “um importante porto nacional”, razão pela qual deve continuar a merecer a maior atenção e apoio por parte da administração central.Em intervenção produzida no lançamento do livro “Porto de Aveiro: Entre a Terra e o Mar”, de Inês Amorim, Ana Paula Vitorino socorreu-se do título de um dos capítulos da obra – “Encerramento sem fim” -, adaptando-o aos tempos presentes. Há 200 anos Aveiro conquistou uma ligação sólida ao mar, através da abertura da Barra; conquista que continua, desta feita por via terrestre, alargando o hinterland de influência do Porto de Aveiro. A governante referia-se à ligação ferroviária ao Porto de Aveiro, cujas obras decorrem a bom ritmo, cumprindo os prazos estipulados, razão pela qual a sua inauguração se prevê para 2009.

Fonte: Porto de Aveiro newsletter n.º 131.

Sem comentários: