200 anos da Barra de Aveiro

Loading...

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Grupo Silva Vieira vai despedir 219 pescadores devido ao aumento de custos com combustíveis

O grupo Silva Vieira, com sede na Gafanha da Nazaré, Ílhavo, anunciou o despedimento de 219 pescadores que trabalhavam até agora em sete navios, quatro dos quais da frota longínqua, que decidiu imobilizar a partir de quinta-feira devido aos aumentos de custos com combustíveis que, alegou, tornaram inviável manter a exploração.

A informação foi veiculada através de um comunicado da Associação dos Armadores da Pesca Longínqua (ADAPLA) que é presidida pelo armador António Silva Vieira, um dos maiores do sector em Portugal.

O grupo Silva Vieira decidiu suspender a saída das embarcações Joana Princesa, Brites, Caribe, Red (todos navios fábrica da pesca longínqua) e ainda os barcos de pesca costeira Mar de Viana, Mar de Sines e Mar de Galega.
Os 219 pescadores afectados irão ser agora “convidados” a abandonar os seus postos de trabalho, sendo-lhes passados os documentos para o fundo de desemprego.

Fonte: www.noticiasdeaveiro.pt

2 comentários:

Anónimo disse...

A crise é grande e, para quem manda, o que são mais uns tantos no desemprego? A vida bela, para aqueles, continua bela!

Triste sina a do HOMEM DO MAR...

Autor: Carla Ferreira disse...

É de lamentar que tenhamos que chegar a este ponto…

Não percebo, passamos a vida a fazer sacrifícios, e na realidade, não vimos este país a ir prá frente.

Tudo aumenta…. É o desemprego, os combustíveis, os bens alimentares etc… só os ordenados, continuam na mesma… não sei onde vamos parar…

Resta-nos a amarga esperança de um amanhã melhor…